Se uma pessoa te pedisse uma razão pra continuar vivendo, o que você diria?
E repito: andei pensando sobre amor, essa palavra sagrada. O que mais me deteve, do que pensei era assim: a perda do amor é igual à perda da morte. Só que dói mais. Quando morre alguém que você ama, você se dói inteiro — mas a morte é inevitável, e portanto normal. Quando você perde alguém que você ama, e esse amor — essa pessoa — continua vivo, há então uma morte anormal.
Caio Fernando Abreu.

A gente tem a mania idiota de dividir o tempo em três partes (passado-presente-futuro) e dizer pra todo mundo que isso ou aquilo ficou definitivamente pra trás. Quer saber o que eu penso? As coisas - e principalmente as pessoas - nunca ficam pra trás. Elas ficam é mais lá pra dentro. Guardadas. Abandonadas. E, raramente, esquecidas.
Depois dos quinze.

Às vezes, você faz escolhas na vida e, às vezes, as escolhas fazem você.
Se eu ficar.

Posso viver sem a grande maioria das pessoas. Elas não me completam, me esvaziam.
Charles Bukowski.

Sou quebra-cabeça de 500 mil peças, quem não tiver capacidade, tenta um jogo mais fácil. Eu supero e agradeço.
Tati Bernardi

Eu gosto de beber café sozinho e ler sozinho. Gosto de andar de ônibus sozinho e ir andando para casa sozinho. Isso me dá tempo para pensar e definir coisas na minha mente livre. Eu gosto de comer sozinho e ouvir música sozinho. Mas quando eu vejo uma mãe com seu filho, uma menina com seu amante, ou um amigo de rir com seu melhor amigo, percebo que mesmo que eu gosto de ficar sozinho, não gosto de estar sozinho.
Autor Desconhecido.

theme por: romanceais